“Show da Virada” recebe 2020 em alto-astral

 A atração da Globo é estrelada com os shows de grandes cantores nacionais que junto com o telespectador vai receber o novo ano

 

Já virou tradição! Todo ano a Rede Globo reúne os maiores sucessos da música para alegrar a noite do Ano Novo de quem vai passar o Réveillon em casa.

O “Show da Virada” foi criado em 1998 para substituir o “Réveillon do Faustão”, que foi exibido na noite do dia 31 de dezembro de 1991 a 1996. A receita do sucesso da atração não tem segredo: são vários músicos de diferentes estilos que participam do especial em um show, com a plateia vestida de branco. A atração é pré-gravada e editada antes de ir ao ar, devido ao fato de muitos artistas agendarem outros compromissos para a noite do Ano Novo e, por isso, não estarem disponíveis para um evento ao vivo na emissora. O show deste anos, por exemplo, foi gravado em 19 de novembro.

Ivete Sangalo pulou e cantou muito durante a gravação do “Show da Virada”, tudo para transmitir alto-astral e receber 2020 com muita energia / Paulo Belote-RG

O primeiro “Show da Virada” foi ao ar na virada de 1998 para 1999 e teve a apresentação de Renata Ceribelli e Zeca Camargo. Com o apoio do Departamento de Jornalismo da Globo, a dupla ancorou flashes ao vivo da festa na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, cerca de 40 minutos antes da tradicional queima de fogos. Mas o show musical propriamente dito ganhou outro nome, “Feliz Ano Novo”, exibido após os festejos da virada do ano.

Já no ano seguinte, a emissora levou ao ar uma programação especial, também chamada de “Show da Virada”, para marcar a chegada do ano 2000, com a exibição, ao vivo, de trechos de shows que aconteciam em quatro Estados brasileiros. Mas foi somente na virada de 2000 para 2001 que o “Show da Virada” passou a designar o especial musical de fim de ano – embora com o nome “Milênio: Show da Virada” -, com a apresentação de diversas atrações da música nacional em shows pré-gravados especialmente para comemorar a data.

Na virada de 1999 para 2000, um estúdio montado na suíte de um hotel localizado na Praia de Copacabana serviu de base para a narração de Galvão Bueno. Cinquenta jornalistas trabalharam na cobertura do Rio de Janeiro, incluindo quatro equipes na praia, uma num dirigível e uma num helicóptero. Nas comemorações no Parque do Anhembi, em São Paulo, a decoração do local foi feita com dez mil pipas pintadas nas semanas anteriores por alunos de diversas escolas, com mensagens de paz e amor para o novo ano. No total, mais de 50 jornalistas da emissora trabalharam na cobertura do Réveillon de 2000 para 2001 no mundo inteiro.

E para receber 2020 com grande estilo, a produção do programa convidou os destaques da música, que foram sucesso em 2019 e que não poderiam faltar no “Show da Virada” deste ano. O clima de Réveillon tomou conta dos Estúdios Globo para a gravação do especial que embala a noite de tantos brasileiros no dia 31 de dezembro. Neste ano, o especial embarca no conceito de “Ano Novo, Vida Nova e Novas Experiências” e dá as boas-vindas à nova década promovendo encontros inéditos de grandes talentos da música brasileira. Ivete Sangalo, IZA, Wesley Safadão, Luan Santana, Jota Quest e Dilsinho protagonizaram feats e shows feitos sob medida para o espectador, além de apresentações solo.

Pela primeira vez o especial aconteceu nos Estúdios Globo, em um palco em formato de arena, trazendo uma experiência ainda mais íntima ao público. “Nossa ideia era trazer o mote ‘transformar’. Estamos chegando em uma nova década e esse ano quisemos fazer uma festa de encontros e de oportunidade de estar junto. No show temos arranjos de músicas clássicas e encontros inéditos de alguns talentos”, explicou o diretor artístico Raoni Carneiro.

Os cantores comentaram a energia de fazer parte desta festa. Ivete Sangalo comemorou poder dividir o palco com amigos. “Todo encontro tem seu valor, tem sua energia. É incrível o time de artistas que temos aqui e nos demos conta de que todos nós somos amigos”, ela celebrou. Rogério Flausino, vocalista do Jota Quest, também festejou essa mistura de talentos: “É a primeira vez que todos cantam juntos e está boa demais essa novidade”.

Luan Santana também festejou esses encontros: “É muito difícil a gente se encontrar e o ‘Show da Virada’ proporciona isso pra gente. Adorei essa oportunidade”. Já Wesley Safadão antecipou que o espectador conhecerá outra vertente sua. “As pessoas pensam que eu não fico nervoso, mas fico sim… É sempre um novo desafio participar do ‘Show da Virada’ e eu estou muito feliz de estar nessa mistura. O público vai me ver de um jeito diferente no show, saímos da zona de conforto”, disse Wesley Safadão.

Pela primeira vez no especial, Dilsinho era só gratidão: “Eu conheço bem o repertório dos artistas que estão hoje aqui porque durante muitos anos eu estava de casa assistindo aos shows deles. Para mim é muito significativo estar aqui, pois trabalho muito para as coisas acontecerem na minha vida e na minha carreira”. IZA também fez sua estreia e seu carisma e emoção contagiaram a todos. “Estou muito emocionada de estar aqui. Este foi um ano em que aconteceu muita coisa na minha vida que eu nem esperava. A gente preparou uma festa linda aqui. Só tem sucesso”, a cantora finalizou.

Para quem vai esperar 2020 em casa, em frente à telinha, o “Show da Virada” pode ser uma boa opção!

Leia Também

CPI do Hospital da Mulher aprova relatório final

Documento tem 138 recomendações e 11 projetos de lei Onze projetos de lei, entre eles …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *