Exoneração de servidor pode encobrir suposto caso de nepotismo na Câmara de Araruama

Uma decisão imotivada da chefe de gabinete “de fato” da Câmara, Cida Bernardes, tem gerado revolta entre servidores legislativos. Sem qualquer motivação, Cida, que é irmã da presidente Penha Bernardes (foto), vem administrando a Câmara presidida por sua irmã, apesar de não ser nomeada de fato pela mesma, em caso grave de usurpação de funções públicas. Cida teria demitido um servidor comissionado da Câmara a fim de acobertar um suposto caso de nepotismo de uma vereadora.
Antônio Carlos Santos Rocha ingressou como diretor do CPD da Câmara de Araruama em janeiro de 2013, sendo exonerado por Cida em 21 de janeiro deste ano. Ele exercia o cargo no setor de informática, atendendo gabinetes de vereadores e departamentos administrativos da Câmara, tendo sido exonerado para abrir vaga para Bruno Amaral, sobrinho da vereadora Valéria Amaral.
Outra suposta irregularidade apontada pelo servidor foi a real data de sua exoneração. Testemunhas arroladas confirmam que o mesmo trabalhou até o dia 21 de janeiro, enquanto na portaria de sua exoneração consta o dia 1 de janeiro.
Antônio Carlos protocolou pedido de verbas rescisórias retroativo a 1 de janeiro, tendo descrito a atuação irregular da irmã da presidente da Câmara.

Leia Também

Câmara de Araruama denúncia prefeita por improbidade administrativa

Lívia de Chiquinho usou carro oficial para levar filha ao colégio A presidente da Câmara, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *