Duas vilãs inesquecíveis em “Vale Tudo”

 

Beatriz Segall e Glória Pires numa das melhores atuações de suas carreiras, vivendo Odete Roitman e Maria de Fátima. As duas conseguiram despertar o ódio de fãs do Brasil inteiro, sentimento que perdura até hoje quando novela “Vale Tudo” é relembrada / Arquivo GB Imagem

“Vale Tudo” foi escrita por Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères e exibida pela Globo no período de maio de 1988 a janeiro de 1989. Entre tantos personagens interessantes, a novela teve Odete Roitman (Beatriz Segall) e Maria de Fátima (Glória Pires), dois tipos inesquecíveis e que, infelizmente, infestam o nosso dia a dia.

A novela “Vale Tudo” mobilizou o Brasil e até hoje ninguém se esqueceu da frase: “Quem matou Odete Roitman”, pergunta que só foi respondida no último capítulo da trama.

Entre os ingredientes que costumeiramente existem nos folhetins globais, “Vale Tudo” marcou época porque questionou o País em que vivemos, colocando na berlinda corrupção e verdade. No final, o inesperado no que se refere ao desfecho das novelas, mas muito pertinente quando o assunto é a vida real. O grande vilão e corrupto Marco Aurélio (Reginaldo Faria) foge impunemente do Brasil, dando “uma banana” para o público.

Outro tipo inesquecível foi Maria de Fátima, uma megera que não media esforços para se dar bem na vida. Para ter sucesso e dinheiro, valia tudo; até mesmo prejudicar a própria mãe, Raquel, interpretada por Regina Duarte.  O inesperado é que a personagem termina rica e casada com um gay italiano, amigo de seu amante, César (Carlos Alberto Ricelli).

A grande tacada dos autores foi fazer uma novela cujo final foi contra o que costumeiramente acontece, ou seja, os bonzinhos são recompensados e os malandros punidos; em “Vale Tudo” isso não aconteceu. Um final mais real, impossível.

Cabe destacar a atuação de Regina Duarte, na pele da honesta e trabalhadora Raquel, que viveu um grande amor com Ivan (Antonio Fagundes).

No elenco estavam ainda, Renata Sorrah, como a insegura e alcoolista Heleninha; Lídia Brondi, Cássia Kiss, Nathália Timberg, Adriano Reys, Cláudio Corrêa e Castro, Danton Mello, Sérgio Mamberti, Lília Cabral, Rosane Goffman, Stephan Nercessian, Lourdes Mayer, Daniel Filho, Pedro Paulo Rangel e Íris Bruzzi.

Lembrando que “Vale Tudo” foi reprisada no canal pago Viva, entre os dias 05 de outubro de 2010 e 14 de julho de 2011, também, fazendo grande sucesso. Atualmente voltou ao ar no canal pago, sendo sua terceira reprise no Viva.

Leia Também

A beleza ao alcance do garfo

Acredite, você pode diminuir a ação dos radicais livres mudando os hábitos alimentares  Combater os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *