Contratação irregular de cantor rende ação de improbidade para ex-prefeito de Engenheiro Paulo de Frontin

Sabe aquele show romântico realizado em evento da prefeitura com cantor conhecido em cidade do interior ? Em Engenheiro  Paulo de Frontin, no sul do estado, valeu ação de improbidade administrativa ajuizada pelo MP contra o ex-prefeito Eduardo da Paixão.

Em 2006, Paixão contratou o show de Elymar Santos por meio da empresa TCPA Empreendimentos Culturais Ltda. por R$ 89.108,00 sem licitação pública, o que é proibido por lei.

A justiça anulou o contrato feito e de quebra determinou a perda dos direitos políticos  do ex-prefeito por cinco anos, mais multa  no valor de 10 vezes o salário mensal dele à época, além de ficar impedido de contratar com o poder público ou receber benefícios e incentivos fiscais por cinco anos e perda da função pública.

Por sua vez, a TCPA Empreendimentos Culturais Ltda. foi condenada ao pagamento de multa civil equivalente ao valor dos lucros obtidos, a ser apurada em liquidação de sentença e revertida em favor do município de Engenheiro Paulo de Frontin, além da proibição de contratar com o poder público pelo prazo de cinco anos

Leia Também

Mar leva o dinheiro público em Rio das Ostras

Obra de R$ 5 milhões não resolveu o problema na Praia do Abricó Contratada emergencialmente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *